Você já deve ter ouvido falar que o olfato canino é muuuuito melhor que o nosso, mas vamos entender isso… Já reparou que o nariz do seu cão é molhado e tem aberturas na lateral? Isso serve para ele poder cheirar melhor! 

A umidade ajuda a captar e direcionar as partículas de odor. Cada narina é capaz de captar o odor individualmente de diferentes direções e as aberturas laterais servem para criar o fluxo de ar necessário para cheirar tudo que precisa, inalando e exalando ao mesmo tempo

Depois que o ar entra no focinho, uma parte vai para os pulmões para garantir a oxigenação do corpo e a outra vai para uma área exclusiva de identificação e processamento de odores. 

O nariz dos cães pode chegar a ter cerca de 300 milhões de receptores olfativos e trabalha o tempo todo captando partículas minúsculas de odores do ambiente e enviando informação para uma área no cérebro onde esse odor é processado. 

Nosso nariz é bem menos sofisticado, possuímos somente cerca de cinco milhões de receptores olfativos, e a área do nosso cérebro destinada ao processamento olfativo é relativamente menor do que as dos cães. Como nossos receptores são limitados, é natural que não consigamos perceber o incrível mundo dos cheiros que nos rodeia, mas não podemos esquecer que nossos cães conseguem! 

Percebemos o mundo através dos cinco sentidos, e temos a visão como sentido principal. No nosso caso, quando chegamos em um ambiente novo, imediatamente olhamos tudo em volta. Já para os cães, o principal sentido é o olfato, portanto eles captam muito mais informações do ambiente pelo focinho que pelos olhos. 

Através do cheiro o cachorro consegue captar muitas informações sobre um outro cão ou pessoa, eles conseguem perceber quem passou por um local, há quanto tempo e até em que direção foi. Não é à toa que o olfato canino é usado para detecção de diversas substâncias como drogas, dinheiro, rastros de produtos químicos, para identificar doenças, buscar pessoas desaparecidas e muito mais.  

É por conta deste olfato incrível que seu cão cheira tanto durante o passeio, ou faz aquela “vistoria” quando você chega em casa. Eles estão captando informações. Mesmo um cocô de outro animal que para nosso olfato limitado parece fedorento, é como uma página de rede social canina para nossos peludos, cheia de informações sobre o dono daquele cocô. 

Um ponto de atenção é que, por não percebermos tão bem os odores, acabamos esquecendo de cheiros que podem ser incômodos aos nossos cães no dia a dia: produtos de limpeza, perfumes, aromatizadores de ambiente, loções corporais, amaciantes. Além de serem cheiros fortes e muitas vezes contínuos, eles acabam mascarando outros odores que são importantes para o cão sentir, como forma de perceber e responder ao que está acontecendo em volta dele.  

Isso pode prejudicar o bem-estar e até causar alterações de comportamento. O cão pode se confundir e não conseguir reconhecer pessoas ou outros cães com quem já convive, ficar desorientado e até apático. Portanto, cuidado! 

Sabendo sobre a grandiosidade do olfato deles, podemos levar isso em consideração ao observar comportamentos do dia a dia e tentar entender melhor o que pode estar acontecendo com nossos cães. Lembre-se deste texto da próxima vez que você sentir um cheiro que é gostosinho pra você. É bem possível que o cheiro esteja forte demais para o seu cão!

https://www.petlove.com.br/dicas/o-mundo-dos-cheiros