Apesar de ser considerado até normal para a maioria dos cães, a ingestão de fezes é bastante incomoda para os tutores humanos.

As reclamações mais comuns em decorrência deste hábito são: mau hálito, infecções gastrointestinais repetidas, desgaste excessivo dos dentes, obstrução gastrointestinal e viroses (ex.: hepatite e parvovirose).

Já em relação as causas, é preciso dizer que cada caso é diferente e é necessária uma avaliação detalhada para diagnóstico e tratamento. Entretanto, podemos listar as mais comuns:

1. Ansiedade e estresse ambiental: os cães podem manipular as fezes como passatempo, ou como uma forma de chamar a atenção do tutor, ou ainda, quando há punições excessivas em relação às fezes do animal, ele pode passar a ingerir para evitar ser punido;

2. Doenças: pancreatite exócrina ou síndrome de má absorção, ocorrência de vermes e deficiência de tiamina. Todas as doenças estão relacionadas de alguma forma com déficit de digestão e absorção de nutrientes. O importante nestes casos é tratar a doença;

3. Alimentação: podemos listar duas situações distintas:

3.1. Falta de nutrientes na alimentação: pode ocorrer por quantidades inadequadas ou mesmo por alimento de baixa qualidade/digestibilidade. Neste caso, o cão passa ingerir as fezes para obter nutrientes faltantes e necessários ao seu organismo.

3.2. Alimentação excessiva em uma única refeição: faz com que parte do alimento não seja digerido, vá para as fezes e ela fique “interessante” para o animal. Neste caso, o cão ingere por gostar do sabor.

Em relação à alimentação, oferecer alimentos completos e balanceados e nas quantidades corretas (indicadas no rótulo) pode fazer com que o problema desapareça.

Para isso, confira a nossa linha de produtos!