Alimentar, oferecer água fresca, caixa de areia para as necessidades e, periodicamente, levar ao veterinário para avaliação da saúde, são os cuidados básicos para manter o gato saudável e confortável. No entanto, para garantir qualidade de vida e felicidade do seu bichano, é preciso verificar se o espaço em que ele vive supre todas as suas necessidades fisiológicas. Isso tem nome: enriquecimento ambiental.

 O enriquecimento ambiental tem o objetivo de tornar o ambiente mais natural aos felinos, diminuindo sua propensão ao estresse desnecessário e melhorando a qualidade de vida.

Como começar a preparar o ambiente para o gato

Antes de adotar o felino, é preciso preparar a casa: telar portões, janelas, sacadas e qualquer abertura que possibilite o acesso à rua. “Isso pode até parecer custoso, mas no final, o tutor economiza prevenindo várias doenças, incluindo as incuráveis, como FIV e FELV”, explica Vitor Castro, médico veterinário especialista em felinos da Clínica AmahVet.

Depois da casa protegida, entram os itens de necessidades básicas: potes de água e fontes devem ser distribuídas por todos os ambientes, sempre com água fresca. A ração deve ser oferecida fracionada, pelo menos três vezes ao dia. “As caixas de areia devem ficar em locais diferentes da água e comida do gato, pois ele não costuma fazer as necessidades perto da comida. Há casos de gatos que desenvolvem problemas renais por esse erro” acrescenta o veterinário.

Após equipar a casa com bebedouros, comedouros e caixas de areia, é hora de preparar o ambiente com distrações e estímulos. Veja alguns exemplos:

Brinquedos que estimulem caças: são os favoritos dos gatos. Existem várias opções, com penas e cordas, por exemplo. O custo é baixo e o gato se distrai facilmente com esses objetos, já que mexem com um dos instintos mais aguçados do animal.

Arranhadores: é importante que sejam de diversas texturas. No mercado pet há uma infinidade de tipos, incluindo papelão, sisal e carpete, por exemplo. Estimular a arranhadura é essencial para o gato. Com os objetos próprios para isso, reduz o interesse do gatinho arranhar móveis da casa.

Prateleiras e módulos: Gatos gostam de verticalização (lugares altos), então esses itens ajudam ainda mais na “queima de energia” do animal.

Caixas de papelão: item incrivelmente barato (praticamente custo zero) é uma ótima opção e os gatos amam. O gosto peculiar se dá pela necessidade do animal procurar “tocas” e esconderijos para privacidade e descanso.

O enriquecimento ambiental não exige muita infraestrutura, basta criatividade para adequar o espaço: algum móvel adaptado ou um obstáculo na parede, por exemplo, são ideias para que o bichinho possa explorar e se aproximar do habitat natural. Com imaginação, empatia e atenção às necessidades do animal, sua casa torna-se também a casa do seu melhor amigo.

Fonte: http://portalmelhoresamigos.com.br/por-que-o-enriquecimento-ambiental-e-tao-importante-para-os-gatos/